Observatório da Discriminação Racial e LGBT, Violência contra a Mulher

O Observatório da Discriminação Racial e LGBT, Violência contra Mulher é um programa realizado pela Prefeitura de Salvador e coordenado pela Secretaria Municipal da Reparação (SEMUR) com apoio da Superintendência de Políticas para as Mulheres (SPM) e articulação com órgãos federais. Se configura como ação afirmativa com o objetivo de mapear e registrar as ocorrências de discriminação racial, violência contra mulher e lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT) durante o carnaval. Em edições anteriores foi trabalhado ainda o foco da exploração sexual da criança e adolescente.

Pioneiro no Brasil, o projeto vem se consolidando com a missão de prevenir e combater as discriminações e desigualdades em especial, de gênero, raça e orientação/identidade sexual. A proposta é construir indicadores que sejam utilizados como subsídios para a formulação e implantação de políticas públicas. 

Além de identificar casos que envolvam discriminação racial, de gênero, orientação/identidade sexual, os agentes de observação, distribuídos ao longo dos circuitos, orientam os foliões como fazer as denúncias que podem ser realizadas pelo site da Secretaria e também pelo WhatsApp 71 98622-5494.

Após onze anos de atuação no carnaval, o Observatório resultou em uma Unidade Permanente de Atendimento sendo um espaço de acompanhamento e encaminhamento de casos de discriminação e violência, e também promove pesquisas com o objetivo de fornecer dados sobre como a sociedade se comporta frente a discriminação racial e LGBT. Os dados vão contribuir para o desenvolvimento de políticas públicas de combate ao racismo e de violência contra a população LGBT.

A Unidade Permanente do Observatório é um espaço de acompanhamento e encaminhamento de casos de discriminação e violência, e também promove pesquisas com o objetivo de fornecer dados sobre como a sociedade se comporta frente a discriminação racial e LGBT. Os dados vão contribuir para o desenvolvimento de políticas públicas de combate ao racismo e de violência contra a população LGBT.

O que é: Observatório da Discriminação Racial e LGBT.

End.: Av. Carlos Gomes, no Clube de Engenharia da Bahia.

Horário: 8h às 17h, segunda a sexta-feira.

Tel.: (71) 3202-2700 

Denuncie

Relatórios