Missa em homenagem Abdias reúne lideranças do movimento negro

0
0
0
s2sdefault

missal Desejo que a sociedade baiana se empenhe na materialização para restaurar Igreja da Venerável Ordem Terceira do Rosário de Nossa Senhora – Irmandade dos Homens Pretos, que está para completar 2 anos de reforma”, declarou Elisa Larkuin Nascimento, viúva de Abdias Nascimento, na última segunda-feira (30), após a realização da missa de 7º dia do estimável Abdias.

O secretário da Reparação, Ailton Ferreira, esteve presente ao lado o historiador Ubiratan de Castro, o poeta José Carlo Capinan, Vovô do Ilê, o jornalista Paulo Rogério, do Correio Nagô, entre outras autoridades em nome do movimento negro. Ailton Ferreira, emocionado, asseverou que o consciente coletivo dos negros está rico de um exemplo de vida que perseverou até o “fim” de sua jornada na conquista da igualdade racial. “Abdias foi um homem que até o último momento, através do teatro e da poesia uniu forças na permanente luta pela liberdade e reconhecimento da matriz africana. Somos admiradores do seu ideal. Não nos renderemos no labor”, afirmou Capinan.

Já Paulo Rogério considera que Abdias talvez seja o principal líder negro brasileiro após Zumbi. “Abdias desmascarou o mito da democracia racial no Brasil e trouxe a visão do movimento Panafricanismo para nosso país”, enfatizou Rogério.  Para Vovô do Ilê a presença de Abdias sempre estará presente na vida de todos. A missa foi celebrada e encerrada pelo Pe. Gabriel dos Anjos Santos Filho, que celebrou o Espírito de Verdade na companhia da alma de Abdias.

 

0
0
0
s2sdefault