Dia Municipal da Mulher Negra é celebrado com qualificação de servidores

0
0
0
s2sdefault

A manhã desta quinta-feira (25) foi marcada pela realização da qualificação de servidores municipais, em alusão ao Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha e Dia Municipal da Mulher Negra. O evento foi organizado pela Prefeitura, através das secretarias municipais da Reparação (Semur) e de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), no Quality Hotel, no Stiep.

 

Na ocasião, servidores, gestores e colaboradores da administração pública de Salvador foram instruídos sobre como combater possíveis casos de racismo. A abertura foi feita pela secretária da Semur, Ivete Sacramento, que, ao citar a guerreira Zeferina, ressaltou a importância de falar de mulheres que foram referência no passado e de como elas inspiram a realidade de mulheres na atualidade.

"Devemos reafirmar o lugar que todas as mulheres deveriam estar, o lugar de igualdade. Estamos aqui na qualificação do combate de racismo enfatizando o lugar da mulher negra na Prefeitura de salvador, como gestora e na condição de servidora pública", pontuou Ivete.

Desafios – O Dia Municipal da Mulher Negra é comemorado em Salvador desde 2003. De acordo com a coordenadora do Comitê Técnico de Combate ao Racismo, Oilda Rejane, é uma oportunidade de debater como mudar o status dos desafios, no intuito de que essas mulheres possam ocupar mais espaços de poder.

Outras iniciativas são tocadas durante todo o ano para erradicar casos de racismo, inclusive com jovens soteropolitanos, onde 82% da população é formada por pessoas negras. Dentre as iniciativas estão as capacitações e o programa com aprendizes, da Fundação Cidade Mãe (FCM).

Fabiana Rocha é assessora técnica da FCM e explica sobre como a atuação dos membros do Comitê de Combate ao Racismo é importante. "A função, de maneira geral, é estar atento a todos os casos de racismo e acolher falas de colegas que se sintam discriminados", salientou, lembrando ainda que colaboradores podem e devem se capacitar e agir nas unidades onde atuam.

As ações de combate ao racismo isntitucional são tocadas no âmbito da Prefeitura do Salvador através do Programa de Combate ao Racismo Institucional (PCRI), coordenado pela Semur. Para outras informações, basta acessar o site www. reparacao. salvador. ba. gov. br 

FONTE: SECOM

0
0
0
s2sdefault